sexta-feira, 25 de novembro de 2011

PADRE CÍCERO E JUAZEIRO

  Atualmente estou lendo o livro: Padre Cícero e Juazeiro, escrito pelo Padre Neri Feitosa. Trata-se de uma defesa da imagem de Padre Cícero bem como a torcida por sua canonização. Alêm do riquíssimo vocabulário, a obra relaciona alguns dogmas da Igreja Católica Apostólica Romana, apontando também seus equívocos históricos, mas o enredo principal gira em torno das polêmicas  - chamadas pelo autor de "perseguição" - que marcaram a vida do Padre.

  Muitos não sabem, mas o Padre Cícero não é considerado santo pela Igreja, pois consta contra ele alguns processos que atrapalham sua canonização. Entre outras coisas, ele é acusado de promover fanatismo religioso e uma guerra local. Acusação que o autor atribui a um bispo contemporâneo do "milagre" da hóstia transformada em sangue.

"Nem todo escritor é historiador, nem todo historiador é pesquisador, nem todo pesquisador é honesto... Quem prova demais não prova nada, vê motivo de acusação até na virtude e falsifica a história ao seu gosto com sofismas, conclusões ilógicas e meias citações dos outros." (pág. 32)



Nenhum comentário:

Postar um comentário