sexta-feira, 13 de julho de 2012

"O primeiro jantar da humanidade"


Vestígios de 2 milhões de anos atrás descobertos em caverna na África do Sul podem mudar história da alimentação
por Heloísa Broggiato

Interior da caverna de Wonderwerk, na África do Sul, onde foram encontrados os mais antigos vestígios de uso do fogo para cozinhar
O primeiro jantar preparado no mundo pode ter sido servido em uma caverna, já pelo Homo erectus, na atual África do Sul, há 2 milhões de anos. Uma recente descoberta feita pelo arqueólogo Francesco Berna, da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, pode mudar para sempre a história da alimentação.

Até hoje a evidência mais antiga de uso do fogo pelo homem para cozinhar data de 400 mil anos, mas Berna encontrou cinzas de grama, folhas e ossos na caverna de Wonderwerk, na província do Cabo Setentrional, África do Sul, um dos locais mais antigos habitados pelo homem. O pesquisador, no entanto, faz a ressalva de que são necessárias mais provas para afirmar que o hábito de cozinhar já era frequente na época.

Para comprovar que as cinzas não foram levadas ao local pelo vento, e sim produzidas na caverna, Berna e sua equipe procuraram por fezes de morcego, que podem alcançar uma temperatura alta o suficiente para provocar uma ignição espontânea.

De acordo com o pesquisador, o material não foi encontrado, confirmando que o fogo foi produzido na caverna e por seres humanos. No entanto, o arqueólogo Wil Roebroeks, da Universidade de Leiden, na Holanda, lembra que usar o fogo e dominar seu uso são coisas diferentes. 



Retirado da Revista História Viva 05 de julho de 2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário