sábado, 11 de agosto de 2012

A UNE UNIU-SE AO SISTEMA?

Hoje à noite assisti na TV Câmara um documentário sobre a UNE (União Nacional do Estudantes). Confesso que foi desolador para mim ver como essa entidade foi importante para as mais significativas mudanças políticas desse país, e hoje está no obscurantismo da passividade diante dos mais flagrantes escândalos nesse país. Tudo bem que ela teve seu auge durante e logo após o fim da Ditadura Militar, afinal é na repressão que os grupos contestadores se organizam e ganham força. Não é que hoje não haja repressão, na verdade ela é camuflada e você sabe como, além do mais qual é a bandeira que vemos a UNE defender hoje? Ela tem estatuto com diretrizes e normas de direcionamento? Ela é unida e articulada? Os membros têm vez e voto, ou alguns mandam e desmandam de forma centralizada? Ela é independente de posições políticas partidária?

Em certa altura do documentário a fala de uma estudante ainda me deixou esperançoso, mas não menos preocupado: ela falou que a UNE de hoje não tem bandeira política partidária, apesar de ter alguns membros filiados à partidos políticos, ela dialoga tanto com países da direita como os  da extrema esquerda, estando assim, mais democrática. Bom, cada um entenda como quiser, o que eu sei é que esta entidade ganhou nome encima de ações desenvolvidas por jovens que estavam cansados das mazelas pelas quais passava esse país, será que nós estamos num patamar tão bom à ponto de esquecermos os ideias pelos quais lutávamos em décadas anteriores e que elegeram tantos políticos idealistas hoje metamorfoseados de proletários para burgueses? Pense!

Nenhum comentário:

Postar um comentário