quarta-feira, 14 de novembro de 2012

ARQUEOLOGIA MAIA

Ossos de 47 maias do século XVI são encontrados em Cancún
Para arqueólogos mexicanos, período imediatamente anterior à chegada dos europeus foi o de maior pobreza para povos originários da região
INAH
Maioria dos corpos encontrados são de crianças de 3 a 6 anos, o que evidencia pobreza da sociedade na época
Arqueólogos mexicanos encontraram no início desta semana, em Cancún, as ossadas de 47 maias que viveram no século XVI.
De acordo com o INAH (Instituto Nacional de Antropologia e Historia), as descobertas são importantes pois dizem respeito à época imediatamente anterior à chegada dos espanhóis na região, período marcado por fome e crise entre os maias.

INAH
Região de San Miguelito abrigou o assentamento mais importante dos maias em Cancún

“As descobertas mostram a partir de evidências materiais como foram os últimos dias da época pré-hispânica”, afirmou a arqueóloga Adriana Velázquez Morlet.
Das 47 ossadas encontradas, 30 são de crianças de 3 a 6 anos, que morreram por desnutrição e anemia aguda. “Nosso estudo indica um alto índice de mortalidade infantil, com certeza devido às más condições de saúde”, explica Sandra Elizalde, responsável pelo projeto.

Retirado de terra.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário