quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

OS FORMADORES DE OPINIÃO

Não há nesse mundo coisa para perturbar mais o sossego dos donos do poder, do que os formadores de opinião. É fácil absolver o que os outros dizem, mas observar algo e tirar suas próprias conclusões sem que estas venham carregadas de senso comum não é tão simples como parece, e quem tem essa faculdade incomoda porque pode revolucionar não o mundo, mas cabeças.

O que seria dos líderes se não houvessem os tolos, ou aqueles que se impressionam com qualquer ideia? E se os tolos lessem livros de verdade e não aqueles da estante, que como diz Raul: "Nada dizem de importante, servem só pra quem não sabe ler".? E se os mais velhos se abrissem para novas ideias? Eisntem disse que: "A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original".

É, mas o caso é que criar está cada vez mais difícil, as pessoas se acomodaram a absolver tudo que outras pessoas dizem e se tornam incapazes de pensar por si próprios. Este mesmo camarada que critica esse fato acabou de utilizar-se de duas citações, como se não houvesse em sua cabeça algo semelhante ou melhor. O caso é que quando os gênios falam eu observo e absolvo; quando os ignorantes falam, ouço mas não debato, pois assim estaria sendo um tolo.

O formador de opinião, 
controla tudo na mão. 
Pode até lhe faltar o pão,
e até os amigos do peito 
mas não perderá o respeito, 
que perdi na ocasião.
                              (Cícero Lajes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário