sexta-feira, 19 de abril de 2013

DIA DO ÍNDIO, BLÁ BLÁ BLÁ!

Eu não costumo comemorar certas datas, ainda mais pelos acontecimentos de desrespeito com as tribos indígenas contemporânea nestes últimos anos. Na verdade, a sociedade atual estar terminando de fazer aquilo que os portugueses começaram por aqui em 1500: um verdadeiro extermínio das etnias indígenas, um assassinato antropológico, cultural e humano. Enquanto os índios forem chamados de desocupados e vagabundos tal qual eram chamados em 1500,  o resto é blá blá blá!
Esta forte e expressiva obra de Jean Baptiste Debret que mostra índios brasileiros sendo retirados de seus locais de moradia e sendo escravizados coincide exatamente com o que ocorreu ontem na Aldeia Maracanã. Isso é a prova viva de que a opressão e perseguição étnica ainda reside nos tempos atuais.

Naquela época o Capitalismo Mercantil levou Portugal a invadir a terra ainda sem nome residida pelos índios e que posteriormente se chamaria "Brasil" e escravizou muitos daqueles povos e começaram a sugar tudo que aquela terra ali roubada poderia lhes oferecer. Decorrente disso milhares de índios morreram. 

O tempo se passou e a escravidão foi abolida, porém as sequelas daquela época permaneceram vivas com o passar do tempo. Hoje não vemos uma escravidão direta sobre os índios, mas indiretamente sim. Eles são escravos deste Sistema. O pouco que lhes restou está sendo destruído, sua cultura está sendo destruída. O índio como retratado na obra de Debret ainda é retirado de sua moradia e assim como na época da Idade Moderna o Capitalismo ainda é a causa de muitos de seus problemas, como a retirada dos índios da Aldeia Maracanã para a construção de obras que disfarçadamente visam uma melhoria à sociedade, porém por trás dos bastidores estão enchendo o bolso de empreiteiras e grandes corporações.

Espero um dia em que a Constituição realmente proteja estes povos e o Estado e órgãos competentes realmente estejam comprometidos a preservar a cultura indígena. Se quer acabar com uma etnia basta destruir sua cultura e é isso que está ocorrendo, 513 anos de perseguição e destruição, 513 anos de Cabral à Cabral, o sangue escorre e a cena novamente acontece. O Brasil colônia ainda vive. O Brasil colônia de empresas estrangeiras que vem aqui e sugam os recursos naturais, roubam o que é dos índios, como no caso de Belo Monte. Assim como nos tempos iniciais do Brasil, os índios são mortos por resistirem à abdicação de terras, como ocorreu com os Guarani Kaiowá e muitos outros.

A destruição continua.

VÍDEO:

Ação truculenta da PM no despejo de indígenas da Aldeia Maracanã: http://youtu.be/i78lR0tYN0c

POSTS:

Um cartunista na Cabralândia - Especulação imobiliária e desocupações para a Copa de 2014: http://t.co/H0Uil6m1gK

Polícia inicia retirada de índios da Aldeia Maracanã:http://t.co/VPZfnwvFNr

REVOLTANTE: Violência da PM no despejo de indígenas da Aldeia Maracanã: http://bit.ly/16P2fJO

Página: https://www.facebook.com/VerdadeExplicita

- @[100000715844014:2048:Kurtis]
Imagem retirada do Blog Lajes do Cabugi

Nenhum comentário:

Postar um comentário