segunda-feira, 16 de setembro de 2013

PÂNICO NA BAND ESTÁ FICANDO CANSATIVO?

Quando ia para a UERN na segunda, um dos assuntos preferidos do pessoal no ônibus e que "encurtava" a viagem, era o Pânico - na época na Rede TV - além do CQC na BAND. Pena que eu não tinha antena parabólica, então pelo que vejo agora, parece que perdi o auge do Pânico ou minha concepção de humor está ranzinza, e olhe que nem sou conservador nem saudosista quando o assunto é humor

O programa em questão acerta em muitos dos quadros mas ainda deixa muito a desejar em outros: quem disse que Sabrina é repórter? Que Ié Ié tem graça? Que o sadismo de Bolinha é humor? Outra coisa que está atrapalhando o programa é esta puxada de tapete que está rolando. Parece que alguns integrantes do programa não ficaram satisfeitos com a chegada de Guilherme Santana e logo ele perdeu seus quadros, tendo que participar de outros como aquele em que era torturado por Fábio Cruentes (Edu), tornando-o o coitadinho da galera; agora Edu e Carioca não querem mais fazer um dos quadros que ainda seguram a audiência do programa, jogando assim a plateia contra Guilherme; no palco o clima é horrível com troca de farpas incitadas por Emílio. Com isso fica faltando humor.

Alguns quadros demoram mais tempo do que deveriam, alguns humoristas têm mais matérias enquanto outros têm de menos. O programa se especializou em fazer comércio ao vivo e vem deixando o humor em segundo plano. Espero que seus diretores encontrem um novo rumo, caso contrário, a programação de domingo terá novamente a hegemonia dos programas sensacionalistas: Fantástico e Domingo Espetacular, que por sinal estão com matérias mais úteis, desde que saibamos administrar o antídoto contra o veneno das mesmas, nesse caso nossa própria intelectualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário