quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

JOGADORES MOSTRAM REVOLTA COM RACISMO E PEDEM AÇÃO DA CONMEBOL

Tinga, do Cruzeiro, recebeu a solidariedade dos companheiros nas redes sociais

LANCEPRESS!
Tinga - Cruzeiro (Foto: Gil Leonardi)

As redes sociais foram plataforma para manifestações de revolta e apoio ao volante Tinga após o racismo vindo da torcida peruana no jogo do Cruzeiro contra o Real Garcilaso, pela Libertadores.

O meia-atacante Julio Baptista, que esteve em Huancayo, ainda criticou a estrutura encontrada pela Raposa e pediu ação da Conmebol.

- Lamentável as coisas que aconteceram aqui no Peru. Estádio sem condições de jogo, seguranças zero, racismo... Será que a Conmebol se pronuncia? - disse o jogador.

O zagueiro Dedé foi mais um a engrossar o coro de revolta pela atitude dos peruanos.

- Estou revoltado com que aconteceu hoje aqui no Peru, cambada de racistas, Deus nos fez iguais! Somos negros, brasileiros e com muito orgulho da nossa cor - publicou ele.

O volante Nilton também saiu em solidariedade a Tinga.

- Triste pelo que aconteceu com o Tinga. Racismo é algo que não pode acontecer mais no futebol ou em qualquer outro lugar

O meia Alex, do Coritiba, foi mais um a cobrar uma medida dura da entidade sul-americana.

- Estou nessa com você, Tinga! O que eu vi hoje foi um dos maiores absurdos que já vi em um campo de futebol. As pessoas responsáveis pela Conmebol devem tomar uma atitude o mais rápido possível - afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário