quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

OS 10 ERROS MAIS COMUNS NA HORA DE MALHAR

1. Montar o próprio treino
É muito comum ver quem treina há tempos montar o seu próprio programa de exercícios. Mas esse é um dos erros que mais prejudicam o resultado final, pois geralmente elas incluem somente os exercícios que mais gostam e esquecem que o corpo precisa de estímulos diferentes de tempos em tempos. O ideal é que um profissional monte o treino e acompanhe o andamento para fazer re-avaliações e mudanças nos exercícios da forma correta e quando necessário.

2. Esquecer o aquecimento
O aquecimento pode ser feito na esteira, na bicicleta ou no transport, mas não pode ser esquecido. É ele que vai “acordar” os grupos musculares que serão trabalhados durante o treino e evitar lesões.

3. Pular o alongamento
O alongamento às vezes parece incômodo e chato, não é mesmo?! Mas é ele que vai permitir com que as pessoas tenham mais flexibilidade, evitando possíveis encurtamentos que podem desencadear males como lombalgia e instabilidade muscular.

4. Exagerar no peso
Na tentativa de acelerar os resultados, alguns exageram no peso dos aparelhos ao realizar exercícios na academia. O pior é que esquecem que a conquista deve ser progressiva, ou seja, o corpo deve ir se adaptando aos poucos, adquirindo maior resistência e fortalecimento dos músculos.

5. Treinar o mesmo grupamento muscular todos os dias
Esse é um dos erros mais comuns que vemos nas academias. Na busca por um braço maior ou um bumbum mais durinho, tanto homens quanto mulheres acabam investindo pesado em um único grupo muscular e deixam de lado o resto do corpo. Porém, com isso causam grande desgaste na musculatura trabalhada e deixam o corpo totalmente sem harmônia.

6. Compensar uma falta dobrando o treino no dia seguinte
Uma falta no treino não implica em grandes perdas no andamento do processo, ok?! Portanto, não treine dobrado no outro dia para compensar a falta. Isso só vai acarretar uma boa fadiga muscular e queda no rendimento do treino.

7. Treinar mesmo com dor
Malhar faz com que os músculos sofram microlesões, certo?! O objetivo disso é que o corpo se recupere logo e fique cada vez mais forte e resistente. Dores fracas são comuns mas, se você está sentindo dor e continuar treinando, isso vai fazer com que ocorra um processo inflamatório na região dolorida. E isso provoca o efeito contrário ao que queremos, debilitando os músculos e sofrendo lesões a longo prazo.

8. Não se hidratar corretamente
Todos sabemos que ao praticar exercícios perdemos sais e minerais através do suor. Por isso, é importante manter-se sempre com o corpo bem hidratado, evitando o risco de sofrer uma desidratação e riscos ainda maiores como taquicardia, desmaios e vertigens. Para isso, basta andar sempre com a garrafinha de água a tiracolo.

9. Respirar de forma errada
Já sentiram uma dorzinha aguda do lado do abdome quando se exercitavam?! Então, essa dorzinha chata é decorrência da respiração incorreta. Respirar de forma curta e acelerada faz com que o diafragma se contraia e relaxe em intervalos muito pequenos, gerando espasmos que doem. A forma correta é inspirar enchendo a barriga de ar, e expirar liberando o ar bem lentamente.

10. Realizar a atividade física em jejum
Já vi muitas meninas falando sobre o tal do AFJ (atividade física em jejum) em blogs e grupos nas redes sociais. Acho um absurdo ainda ter gente que pensa nisso como algo normal e vai mesmo pra academia em jejum. Essa prática não auxilia na perda de gorduras, pois a energia utilizada vem dos nutrientes ingeridos. Se a pessoa não se alimenta corretamente antes do exercício, pode ter fadiga ou sentir fraqueza, e isso só vai fazer com que o rendimento diminua e, consequentemente, o gasto calórico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário