sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Fãs protestam contra dublagem dos "episódios perdidos" de "Chaves"

Por Thiago Forato
Episódios perdidos de "Chaves" ganham selo no canto inferior da tela.

Nesta segunda-feira (01), o SBT voltou a exibir os "episódios perdidos" do seriado "Chaves", como parte das homenagens a Roberto Gómez Bolaños.

O termo "perdidos" se refere àqueles episódios que o canal deixou se perder no seu acervo e já não eram mais mostrados há anos.

Mas vários telespectadores não gostaram da exibição. Isso porque a dublagem da maioria dos personagens mudou.

Carlos Seidl e Nelson Machado não dublaram novamente o Seu Madruga e o Quico, respectivamente, em 2012 por não concordarem com o acordo proposto pela emissora.

Já a voz clássica de Chaves era feita por Marcelo Gastaldi, que morreu em 1996.

Além disso, as dublagens são novas, mas os episódios já eram conhecidos. O que o SBT transmitiu ontem já havia sido mostrado em janeiro deste ano com anúncios à exaustão da emissora.

O fato também gerou frustrações, já que os telespectadores esperavam novos "episódios perdidos".

A audiência, ainda assim, foi alta. Apesar de ter ficado em terceiro lugar no Ibope, o eterno curinga do SBT marcou 8,5 pontos de média.

Em tempo

O ator Roberto Gómez Bolaños faleceu em sua casa na cidade de Cancún no México, na última sexta (28).

Além de homenagear Chespirito durante oito horas no domingo, o SBT resolveu exibir (ou reexibir, no caso) os “episódios perdidos” na faixa das 6 da tarde.

Vale lembrar que a emissora tem em seu acervo um filme do “Chapolin”, que é o “Chapolin – Aventuras em Marte” e não o exibe há pelo menos 10 anos, quando o fazia com frequência no “Cinema em Casa”. E também possui o seriado do 'polegar vermelho', que transmitiu na internet durante o horário eleitoral obrigatório deste ano.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário