quinta-feira, 26 de março de 2015

Copiloto teria derrubado avião da Germanwings “intencionalmente”, afirmam autoridades francesas

Áudios extraídos da caixa-preta mostram que o piloto teria sido trancado do lado de fora da cabine: “Não, isso não foi um acidente”
Destroços do avião da Germanwings: queda não foi um acidente | Foto: Foto: F.Balsamo / Ministère de l’Intérieur / SIRPA Gendarmerie
Autoridades da França concedem coletiva de imprensa, na manhã desta quinta-feira (26/3), para apresentar dados extraídos da caixa-preta do avião da Germanwings que caiu na última terça-feira (24/3), nos Alpes franceses. Ao que tudo indica, a queda não foi um acidente.

A informação assustadora foi compartilhada por um promotor, que sugeriu, ainda, que o copiloto teria acelerado a descida do avião “intencionalmente”. “Não, não foi um acidente”, revelou ele.

O copiloto teria ficado só na cabine de comando e tinha “a intenção de destruir o avião”. Segundo o promotor, é possível ouvir nos áudios o piloto tentando abrir a porta, enquanto o copiloto se negava a abri-la “voluntariamente”.

O desastre
Caiu na manhã da última terça-feira (24/3), no sul dos Alpes franceses, um Airbus A320 da companhia aérea Germanwings com 148 pessoas. O voo, que partiu de Barcelona para Dusseldorf, tinha 142 passageiros, dois pilotos e mais quatro tripulantes a bordo.

O Ministério do Interior da França informou que destroços do avião foram encontrados em Barcelonnette. O jornal Le Figaro informou que o avião desapareceu dos radares cerca de uma hora e vinte minutos depois que decolou de Barcelona, quando sobrevoava a região de Barcelonnette, no Sul de França.

Nenhum comentário:

Postar um comentário