quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

PETERSON NOGUEIRA LANÇA O LIVRO: OUTROS DEUSES

Foto de Luciano Oliveira

Texto de Yuri Borges

A ficção a serviço de percepções renovadas sobre a vivência religiosa

O professor Peterson Nogueira lança seu primeiro livro de contos na próxima quarta-feira, propondo visões de mundo a partir de abordagens sociais sobre a religiosidade

Em um período histórico em que a presença das crenças religiosas influencia tão fortemente o debate público mundo afora, têm surgido obras ficcionais que buscam tirar as discussões do “piloto automático” e oferecer percepções renovadas sobre o tema. Na literatura potiguar, um exemplo disso é o livro de contos “Outros: deuses”, obra de estreia do professor de português e literatura Peterson Nogueira, que vai ser lançada na próxima quarta-feira (11), no IFRN de Cidade Alta, pela editora CJA.
Apesar do que o título possa sugerir à primeira vista, não se trata de um livro religioso, como o autor faz questão de frisar. “A ideia é trazer uma visão, de certa forma, antropológica e social dessa dimensão da vida do indivíduo e da vida em sociedade”, explica ele. A religiosidade está presente mais como um aspecto transversal nas narrativas, que também se voltam para temas como a angústia existencial, questões de gênero e infidelidade.

O livro reúne 14 contos e tem sua paisagem humana e seus cenários localizados principalmente no Rio Grande do Norte, com histórias que se passam em cidades do interior e em Natal. Apesar disso, essa abordagem também se dá de fora para dentro do estado, ou seja, a partir de personagens potiguares que estão em cidades como Dublin ou Buenos Aires e que refletem sobre suas vidas a partir desse duplo ponto de vista: o da origem e o do local escolhido para se viver.

Contos
Em um dos contos (intitulado “Novidades”), que se passa em um pequeno município potiguar, descreve-se a participação da população no velório do padre da cidade. Peterson Nogueira propõe, com a história, uma visão da relação das pessoas com seu cotidiano social estático e de como isso se reflete na sua vivência com os pequenos acontecimentos públicos, inclusive os religiosos.

Já a narrativa “Duelo de santos” acontece em Natal e conta a história de um morador de periferia pacato e trabalhador que um dia aparece caminhando nu e aparentemente fora si no meio do rua, indo em direção à casa do chefe do tráfico local. De tom mais intimista, “Pietà” trata do que se passa na cabeça de uma criança de 6 anos de idade, deixada só em casa, enquanto todos os familiares foram ao enterro de sua mãe.

“Outros: deuses” reúne textos que começaram a ser escritos por Peterson Nogueira há cerca de 10 anos. O impulso que o fez querer publicar o livro também vem de longe, mais especificamente de 2006, quando venceu o Concurso Literário Sílvia de Vasconcelos Câmara, da Prefeitura de Mossoró, com a história “Brincando de bonecas”.  “Foi a partir da atenção e do interesse gerado por esse prêmio, que me senti incentivado a fazer o livro”, recorda ele.

Autor
            A literatura faz parte inclusive da vida profissional do autor. Formado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Peterson Nogueira é natural de Areia Branca e professor de português e literatura há mais de 10 anos, ensinando atualmente no IFRN de Ceará Mirim e na Escola Ciências Aplicadas, em Natal. Ele fez o mestrado na área e atualmente cursa o doutorado no Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem (PPGEL), também da UFRN.

            O livro traz colaborações de ambos os ambientes, tanto o acadêmico como o escolar. No primeiro caso, devido à apresentação da obra, escrita pela professora de pós-graduação do PPGEL Ilza Matias de Sousa. No segundo, em função das ilustrações que acompanham alguns contos, feitas por uma aluna de Peterson Nogueira de apenas 16 anos, Júlia Mendes.


            Os estudos também o levaram a uma das suas principais influências, o escritor Caio Fernando Abreu, tema de sua dissertação de mestrado. Suas preferências, no entanto, vão bem além: desde o alemão Goethe e os clássicos do cânone brasileiro Machado de Assis e Guimarães Rosa, até contemporâneos como Joca Reiners Terron, Daniel Galera e Marçal Aquino.

Locais e preçoSaraiva do Midway, Nobel da Salgado Filho e Cooperativa Cultural da UFRN, ao preço de R$ 30,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário