sexta-feira, 22 de abril de 2016

CONDUTOR DA TOCHA OLÍMPICA SOBE O CABUGI COM EQUIPE DO SPORTV

Ney Douglas: dos caminhos do sertão às Olimpíadas

Fotojornalista foi o único potiguar a tocar na tocha olímpica até o momento


Paula Arantes

Aos 38 anos, Ney Douglas Marques não é apenas um fotógrafo. Já é possível considerá-lo um vencedor. Não apenas pelos mais de 15 prêmios fotográficos que já recebeu pelo Brasil afora, mas pelas histórias de superação que ela já acumula no currículo. Com alguns problemas pessoais aparentemente sem resposta, Ney decidiu buscar uma solução diferente. Comprou um par de tênis de corrida, separou uma muda de roupas, afiou os equipamentos fotográficos e decidiu cortar chão. Ao longo de 11 dias, percorreu 280 quilômetros, a distância entre Natal e Campo Grande, no Oeste potiguar, terra dos seus familiares.

Pelo caminho, Ney se deparou com centenas de histórias, todas elas enriquecidas por personagens do dia-dia e tendo a seca nordestina como um cenário perene. Desse rico retalho de existências, nasceu a exposição fotográfica intitulada “Caminhos do Sertão”, uma experiência que acabou resultando em mais uma história: Ney Douglas é um dos potiguares que terá a missão que carregar a tocha olímpica.

Único potiguar a tocar na tocha até o momento, Ney conta como se deu o convite para ser um dos condutores do símbolo olímpico. “Retratei o nosso sertão de uma forma crua, mas sempre tentando mostrar a beleza, que mesmo com a seca, ainda persiste no nosso sertão. Após a exposição, fui procurado uma empresa chamada Vetor Filmes, que foi contratada pela Nissan (patrocinadora das Olimpíadas) para procurarem pessoas pelo Brasil que foram além, que se atreveram a superar obstáculos, que tenham feito coisas que ultrapassaram as barreiras do normal”, conta. “Tive a confirmação de que seria um dos condutores no último dia 2 de abril. A partir daí, participei de uma reportagem do canal Sportv contando essa história”, avisa.

Entre os benefícios obtidos pelo fotógrafo após a verdadeira “odisseia”, foi o gosto pela prática de esportes, sobretudo, pela corrida. De lá para cá, ele já participou de várias corridas, entre elas a X-Terra, a Meia Maratona do Sol, o Desafio Capiba, a Potiguares Racing, entre outras. Para Ney, o limite é sempre estar se desafiando.

Ensaio fotográfico

A exposição “Caminhos do Sertão” foi capitaneada pelo Partage Norte Shopping e contou com mais de 3500 imagens fotográficas feitas por Ney Douglas, que adotou a fotografia como forma de expressar seus conflitos, revoltas e ideais. Através do fotojornalismo, pôde mostrar o invisível do cotidiano e uma realidade que muitos insistem em não ver. Em 15 anos de atuação, já conquistou vários prêmios de fotografia, entre eles, uma menção honrosa no prêmio Vladimir Herzog – prêmio máximo do jornalismo brasileiro – e o BNB de Jornalismo, entre outros.

13081842_1186047748072294_1588413882_n
13081842_1186047748072294_1588413882_n

Nenhum comentário:

Postar um comentário