terça-feira, 17 de maio de 2016

LAJES RN TEM APIÁRIO MODELO

 Há poucos dias fiz uma matéria evidenciando a qualidade do mel de Lajes, projeto que iniciou na ACOSC e que teve como um dos precursores e incentivadores: Boris Marinho. Dessa vez tive outra boa notícia quanto a apicultura local: na Base Física do Fomento há um apiário modelo que recebe vários estudantes universitários e até de outros países por meio de intercâmbio, no intuito de proferir estudos sobre a abelha, o mel... A informação é do apicultor Gilson Nunes.

O apiário desta matéria obedece vários requisitos que o tornam modelo: é cercado para que não haja acidentes com seres humanos e animais de pastagem; há um local com água próximo às colmeias e na sombra, o que evita que as abelhas passem muito tempo fora das colmeias; há plantas no entorno do apiário para que as abelhas consigam manter uma temperatura estável dentro dos recipientes; até a distância entre as colmeias obedece a um padrão definido.

Gilson Nunes me informou que a algaroba é grande responsável pela quantidade e qualidade do mel local, pois ela costuma florescer até mesmo em períodos em que a oferta de flores na caatinga diminuem muito, que é justamente na estiagem. Gilson ainda fala que "se a abelha se extinguir do planeta, em quatro anos não há mais possibilidade de vida na terra", tamanho é a importância delas para a fertilização das plantas. Veja o site: www.semabelhasemalimento.com.br
Acima vemos a copa de uma algaroba florida, abaixo Gilson mostra plantas que ele mesmo plantou no intuito de dar flores. Me contou que quando vai para seminários sobre o mel, costuma observar plantas locais acostumadas ao semiárido, e que as planta no Fomento a fim de observar sua eficácia na produção de flores, local de onde as abelhas retiram o néctar para produzir o mel e derivados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário